segunda-feira, novembro 23, 2009

Pâmela, nenhuma natureza sujeita à relatividade poderá ser quantificada! A vida não merece números.

Tão bom ver que a velha faísca voltou forte como uma descarga elétrica... já não há mais tempo para introspecções ou divagações.

Posso dizer que quase sinto meu interior queimando em um constante fluxo vulcânico, prestes a explodir.

4 comentários:

Ruty Elane disse...

Garota, esse teu blog é fantástico!
No limiar entre a vida cotidiana e a Literatura, as imagens, os textos, a combinação de cores que você utiliza vêm conquistando minha atenção há certo tempo.
Bem, mas preciso me apresentar. Sou Ruty. Formanda em Letras, desenvolvo um projeto de Mestrado sobre blogs e Literatura. Gostaria, assim, de pedir permissão para utilizar o teu espaço também em minha pesquisa.

Sucesso!

Lucidio Gontan disse...

Keep on rocking...
Bjo

Pâmela Martini disse...

Olá dona senhorita Ruty Elane!

Confesso que corei e quase me dei o direito de ficar altiva com teu comentário.

E puxa vida, de maneira alguma iria me importar que usasse este meu velho, querido e meio abandonado blog.

Sinta-se livre!

Sucesso 4 u 2!

Ruty Elane disse...

Thanks!