terça-feira, março 23, 2010

Amanhã de manhã.


Pulando a neve fofa, sumida atrás da touquinha e dos cachecóis de algodão xadrez, puxa-o pela mão nua. Mas ele não sabe onde, nem quando. Apenas sente suas vias aéreas desobstruírem e lhe devolve o grande e sincero sorriso.

Nenhum comentário: