sexta-feira, março 19, 2010

A todo custo.

Não namoramos mesmo. O namoro não chega aos pés do que vivemos hoje. Nem o nosso, nem o de ninguém.

2 comentários:

Drug disse...

Principalmente o de ninguém.
(uu)(l)(mm)

Pâmela Martini disse...

apelão