segunda-feira, abril 19, 2010

Há nos sonhos um pouco do subconsciente, do obscuro, do desejo, do anseio que nem sempre temos coragem de gritar ao mundo em alto e bom tom. E eu acordo meio sem jeito, meio infeliz (again), de te-los como único meio de manter algumas coisas funcionando dentro de mim.

Nenhum comentário: