sábado, maio 22, 2010

Acordo meia noite e meia. Nem um som, nem bicho, nem gente. Sozinha em uma noite feita pro mundo dançar.

Até o gato me abandonou.

2 comentários:

Pâmela Martini disse...

odeio rimas acidentais.

Drug disse...
Este comentário foi removido pelo autor.