terça-feira, dezembro 16, 2008

"Love could tear us apart."

Ontem tive a sorte de chegar nas prateleiras esquecidas da locadora e pegar dois filmes muito bons (só não diria tristes, pois ontem, devido uma brutal curva hormonal, eu desandei aos prantos, não apenas por mim, mas por todas as injustiças do mundo, logo não estava em condições para julgar tal critério). Um deles trouxe à lembrança minha psicótica mente solitária, enquanto o outro expôs a agonizante experiência do "locked-in", libertando-me, por um momento, de quaisquer preocupações fúteis e estéticas. Experiência forte para uma noite de segunda feira.

Depois da sessão de filmes estrangeiros (esqueci de mencionar isso), me veio a cabeça outro filme pouco conhecido, que, a propósito, foi produzido aqui no estado, e conta com a brilhante e inspiradora atuação de um elenco estreante, sem contar a primorosa fotografia e direção. Definitivamente um expoente para o futuro do cinema alternativo nacional.
Aqui vai a ficha técnica e algumas cenas do filme.

Título:Kids
País:Brasil
Idioma:Inglês(porque é hype)
Ano: 2008

Direção: Pâmela Aline Martini.
Roteiro: Pámela Martini Aline, Raphael Capella.
Produção: Drug's Inc.
Fotografia: Lucas Martins de Melo, Raphael Bibel Capella.
Figurinista: Priscila Pallaci, Bernardete Consoli.
Maquiagem: Priscila Pallaci, Bernardete Consoli.
Arte: Pámela A. Martini.
Som: Raphael Bibel Capella.

Especificações técnicas: Filme 35mm; Formato 1.85:1; Duração: aprox. 9 meses;Colorido; Dolby Digital

Principais personagens:
Pâmela Aline Martini - Alex
Raphael Bibel Capella - Johnny
Lucas Martins de Mello – Luke JJ
Raphael Martins de Mello - "Fried"
Priscila Pallaci – Louis "Chiny"
Bernardete Consoli - Marie Loi

Sinopse: Grupo de amigos aproveitam a vida boêmia da cidade de Porto Alegre. Entre festas, cigarros, bebidas e segundas intenções, o sentimento de amizade é posto a prova quando casos paralelos dentro do próprio grupo acontecem. Uma história contemporânea sobre relacionamentos abertos que trazem a tona assuntos difíceis envolvendo o tênue limiar entre o amor e amizade.


























6 comentários:

Pequena. disse...

Para que todos saibam... não tinha pretenção nenhuma de fazer algo MUITO engraçado...tirando a parte do afair dos dois" :D

Era pra ser algo bonito.... ç.ç (me abrace, me ame!)

Gothik disse...

Eu amo!
Eu abraço!
Eu beijo!
e eu amo denovo!

priscila disse...

own ficou meiga nossa historinha... rsrsrs
ode ao óscio parte II
=D

Alemão disse...

oi, qndo 'nós'(seres normais) poderemos ver o trabalho? =D

Pequena. disse...

Vou acabar escrevendo um roteiro pra isso mesmo, e vocês vão ter que encenar! (8^D

Alemão disse...

Não seria má ideia..