domingo, março 29, 2009

You get me closer to god



Já fazia tanto tempo que eu nem lembrava como era bom. Não lembrava dos malditos saltos e da disposição que se deveria ter pra enfrentar uma Gothik Night, mesmo dentro de um buteco jockey club em São Leopoldo (me salve). Bah. Fiz muita cara feia e nem aquele coração de acrilico branco no pescoço da produtora foi poupado de meus comentários maliciosos - This place doesn't deserve GN. No, this people doesn't deserve GN, ele completou. E era verdade. Acontece que, depois de uns goles da redonda e com ajuda dos dedinhos mágicos (uhul) de Mr. Capella e o galo véio do C@C@, a festa se armou, e toda a falta de whatever it be, foi preenchida com o entusiasmo do pessoal que se acabou na pista até 6 da manhã e que só foram embora pois a gente teve que arranca o careca de trás da cdj. Ai eu penso que, apesar dos pesares, tenho um puta orgulho pelos dois terem colhões de continuar uma festa que é praticamente cria deles, mesmo na falta da nossa querida NEO.

Nada naquele mundinho limitado de aparências em Poa city blues vai superar toda a euforia de uma festa onde o público vai é pra se divertir ouvindo música boa. Afinal, quando foi a última vez que eu vi público de Beco gritando e aplaudindo alguma música na pista? Ah é... foi quando o Drug tocou no cabaret. ;) sim baby, orgulhosa até o último fio de cabelo.

E eu não podia estar mais feliz dançando meu zeromancer, velveteenkiss, deadhead (que não tem como dançar, só chorar), how soon is now e closer (que eu não parei de cantar o dia inteiro no ouvido dele (6) ). Só me arrependo dos malditos saltos que me nocautearam cedo demais.

Nenhum comentário: