domingo, junho 20, 2010

Desculpas

Pode soar radical para outros cristãos, mas aprendi a nunca pedir desculpas. Assumir o erro sim, pedir desculpas jamais. A razão é simples. Uma vez que nós, criaturas racionais, estivermos cientes do próprio livre arbítrio, faremos tudo aquilo que queremos fazer, por motivos que dizem respeito somente a nós. Tudo será previamente diagnosticado por nosso raciocínio e lembranças que evocam nosso sistema límbico, para analisar se o ato que estamos prestes a fazer, vale ou não vale a pena. Logo, apenas as crianças erram honestamente, por não possuirem experiências previas que lhes advirtam sobre os possíveis risco de determinada ação. Já os adultos erram por teimosia, erram por gosto. Não há argumento que lhes quite a culpa por terem feito coisas que lhes comprometeram. Nem mesmo os crimes passionais deveriam ter suas penas amenizadas. Por exemplo: todos sabemos que bebemos porque queremos e que se não nos controlarmos ficaremos bêbados e perderemos o controle sobre a própria consciência e moral. Todos sabemos que se agredirmos ou matarmos alguém, seremos presos ou no mínimo processados. Todos sabemos que se fizermos falsas promessas, seremos cobrados mais tarde, et cetera.
Por tanto, tudo que eu fizer, será de acordo com aquilo que julgo certo ou errado, ciente dos riscos que estarei correndo, ciente do meu erro, da minha culpa e possível arrependimento, ciente da minha punição, por mais que eu tente fugir dela mais tarde, obviamente.
Enfim. Perdão só existe quando há desconhecimento de causa.

E nisso eu sou irredutível.

Tchüss.

4 comentários:

Anônimo disse...

isso sim que é ser arrogante.

Anônimo disse...

Não estou lhe chamando de arrogante, pois logo você verá que isso não é correto, e com certeza mudará essa forma de pensar.
Talvez no dia em que você ver um coraçãozinho esmigalhado pela ausência de um sinto muito.
boa semana.

Pâmela Martini disse...

não é arrogancia uma vez que a pessoa reconhece que errou. se eu fizer algo errado, vou dizer: poisé, fiz errado, mas na hora eu quis fazer mesmo sabendo que não seria o melhor. vais ter que viver com isso.

e poxa... eu aprendi isso na minha família, lá em casa ninguém pede desculpas, apenas voltamos a conversar quando reconhecemos que foi desnecessária a discussão ou o que quer que tenha sido.

Pâmela Martini disse...

e sei lá... desculpa se eu fiz algo que machucou alguém sem eu saber... porque aí realmente não foi intenção.

^^

mesmo mesmo, ok?