domingo, março 11, 2012

There is a light that never goes out

"Tu me perguntas porque parei de cantar
Sim, tenho minha liberdade
Mas enquanto estiveres presa
Ela terminará nas grades da tua gaiola
E longe de ti, o resto do mundo não passa de uma gaiola maior"

As vezes é assim: ele me oferece palavras brutas, e eu as lapido. Ha. Quatro anos daqui um mês. E as piores discussões nada mais são além de manifestações onde a preocupação sincera é desvirtuada por resquícios de orgulho, invertendo vetores que logo são concertados como ponteiros de relógio. Ainda é difícil, mas fazemos nossa parte, pois temos certeza de que amores difíceis não nascem para serem superados, nascem pra engrandecer a alma daqueles que optam por assumi-los.

Um comentário:

Andorinha-tubarão disse...

Pode ser difícil, mas não impossível.
Enquanto isso, jogo raminhos pra dentro da tua gaiola, para te agradar e enfeitar.
Estou aqui fora, te esperando. Sempre.