segunda-feira, fevereiro 06, 2012

Quando a lua quis ser sol

É divertido apesar de pedante chegarmos a um ponto onde a conversa toma cunho metalinguístico, mas a desenvolvemos até assuntos mais edificantes, como de praxe. Havíamos de convir que as pessoas que respondem apenas o necessário não merecem nossa atenção, uma vez que não acrescentam coisa alguma e aparentemente não assimilam a essência daquilo que estamos querendo expor.

Eu digo isso pois nunca concebi ver uma pessoa acima de mim, sem desejar chegar lá também.

Nenhum comentário: